Escritor da semana: Juremir Machado da Silva

Confira a entrevista exclusiva com o jornalista, professor universitário e escritor Juremir Machado da Silva, falando sobre literatura e o atual momento político do Brasil.

Livraria Espaço Cultural: O senhor é professor e jornalista, o que lhe motivou a se tornar um escritor?

Juremir Machado da Silva: Já tenho 30 livros publicados e o que leva a gente a fazer alguma coisa é uma motivação interna. Você sente que tem alguma coisa a dizer, e que pode encontrar alguma realização e satisfação, descobre que gosta de fazer e faz. Não existe uma explicação, existe um reconhecimento de uma motivação interna.

Livraria Espaço Cultural: No Brasil, é muito difícil publicar livros e se tornar escritor?

Juremir Machado da Silva: No início é difícil, depois vai se tornando mais simples, na medida que se estabelece uma relação. Atualmente, a tecnologia facilita esse tipo de trabalho. Existem pequenas editoras, onde o trabalho de produção do livro é muito mais fácil, ma meda que com a informática e os computadores, é possível imprimir em casa e em quantidade menores. O problema não é fazer o livro, o problema é fazer com que chegue até o público e seja lido.

Livraria Espaço Cultural: O que o senhor pensa sobre os e-books, livros que podem ser acessados e baixados, através da internet?

Juremir Machado da Silva: É o futuro, cada vez mais vai ser assim, porque cada vez mais as pessoas vão ter computadores, dispositivos e tablets, que serão cada vez mais eficazes e que barateiam o custo de produção e acesso ao livro. O custo de produção de um e-book é mínimo, e como é mais confortável ler os livros nesses dispositivos, eu acho que a tendência é que isso predomine. Sem contar que as novas gerações não têm mais nenhuma relação com o papel e vão achar natural e-books, ainda que o livro de papel vá continuar, vejo que vai predominar o e-book.

Livraria Espaço Cultural: qual a sua opinião sobre os livros escritos por blogueiros, youtubers e cantores de bandas de rock?

Juremir Machado da Silva: Eu acho que os livros desse pessoal são muito ruins, mas todo mundo quer o seu espaço, quer dar seu recado e faturar. Quem faz sucesso numa área, aproveita para fazer sucesso em outra. É uma questão de ocupar espaço, ganhar dinheiro e satisfação pessoal. Se ela está fazendo sucesso no Youtube, tem milhões de seguidores, então pensa porque não vai fazer sucesso com um livro?

Livraria Espaço Cultural: Dos mais de 30 livros lançados, tem algum que é o seu preferido?

Juremir Machado da Silva: Cada livro é um investimento, uma história e tempo de dedicação. Cada livro tem seu contexto, importância pra quem escreveu. É muito difícil dizer que dediquei tanto tempo para cada livro e tem um que é o preferido. Cada um tem seu momento, construção e entrega, sendo que para quem faz, acaba tendo a mesma importância.

Livraria Espaço Cultural: Como ocorre o seu processo de pesquisa para escrever uma obra?

Juremir Machado da Silva: Escrevi todos os tipos de livros: romances, jornalismo, história. Quando são de história é um processo longo, que envolve escolher o tema, encontrar as fontes, arquivos, obter documentos originais, decodificar os documentos, ter uma hipótese, viés e o que eu quero dizer com isso. É um processo longo, que pode durar dois ou três anos, e que é interessante na medida em que todas as etapas são envolventes. A definição do tema, a pesquisa e ir em busca de informações e documentos, organizar e construir uma trama, relacionando esses documentos. Então, é um trabalho que envolve várias etapas, cada uma com sua característica, todas elas muito interessante.

Livraria Espaço Cultural: Nos seus livros que falam sobre história, são recontadas a história do Brasil e do Rio Grande do Sul. O senhor acredita que eles cumprem o seu papel?

Juremir Machado da Silva: Sim, cada época acaba revisitando o passado. Contamos várias vezes à mesma história, às vezes uma história diferente, mas normalmente o que se faz é revisitar o passado, com um ângulo de abordagem diferente. Até porque a história é sempre complexa, tem muitas interpretações, muitas coisas que vão sendo redescobertas, um novo olhar. Então, a ideia é essa, revisitar o passado, que tem pontos controversos, para tentar esclarecer, interpretar, fazer uma nova leitura de coisas que possam ser problemáticas.

Livraria Espaço Cultural: O senhor está trabalhando em algum projeto literário no momento?

Juremir Machado da Silva: Sim, estou trabalhando num livro sobre a abolição da escravatura, que vai ser publicado na metade do ano que vem.

Livraria Espaço Cultural: O Brasil está vivendo um momento conturbado na política. O senhor se posiciona bastante em seus canais digitais. É bastante elogiado e criticado. O que pensa sobre esse momento de crise na política brasileira?

Juremir Machado da Silva: É um momento muito interessante e crítico, que muitas situações contraditórias estão entrelaçadas. De um lado é visível que aconteceram irregularidades, que devem ser investigadas. Essas irregularidades atingem o governo, a oposição e os aliados do governo e todos devem ser investigados. Porém, no momento atual, o que há também é todo tipo de tentativa de golpe. Por exemplo, não faz nenhum sentido, depor a presidente Dilma e deixar o Michel Temmer. O PMDB e o PT são cúmplices nessas irregularidades. Se é para ter impeachment, tem que tirar o Temmer e a Dilma, por que os dois partidos estão atolados nas investigações que são feitas. Tinha que fazer uma limpeza geral. O mais indicado seria o impeachment da Dilma e do Temmer ou então a renúncia dos dois para ter novas eleições. Agora também não pode fazer de conta que o Aécio Neves não está atolado nisso tudo. O ideal seria limpar a área e se livrar de todo esse pessoal!

Juremir Machado da Silva é autor de mais de 30 livros. Entre eles estão: Jango: A vida e a morte no exílio; Vozes da legalidade: política e imaginário na era do rádio; As tecnologias do imaginário; 1964: golpe midiático-civil-militar.