Escritora da semana: Laura Conrado

Confira a entrevista exclusiva com a escritora mineira Laura Conrado ganhadora do Prêmio Jovem Brasileiro como destaque na Literatura em 2012. É autora do livro Freud, Me Tira Dessa! (Novo Século, 2012), considerado o melhor chick-lit nacional de 2012 pela votação popular do Destaques Literários, do sucesso teen Só Gosto De Cara Errado (Novo Século, 2013), e de Freud, Me Segura Nessa! (Novo Século, 2014). Assinou a releitura de Sonho de Uma Noite de Verão na antologia Shakespeare e Elas (Autêntica, 2014).

Espaço Cultural: Quando e como surgiu sua vontade de começar a escrever livros?

Laura Conrado: Quando estava aprendendo a ler, me apaixonei pelas palavras. Fiquei encantada com a possibilidade de reconhecer sentimentos meus nas histórias, de me reconhecer nas personagens. Assim, gostar de escrever foi um processo natural. Lá pelos meus 25, 26 me bateu uma grande crise pessoal e profissional, mesmo estando empregada. Foi, então, quando fui atrás do meu sonho de ser uma escritora publicada.

Espaço Cultural: Você é jornalista e já atuou na área, no momento dedica-se somente a literatura. Como é ser escritora no Brasil? Existe investimento para a leitura. Você acredita que poderia haver mais investimento?

Laura Conrado: Acredito que o maior desafio é lidar com um público leitor ainda em formação e em crescimento. Atrapalha o livro ser um objeto elitizado, distante do grande público. A leitura é para todos, em qualquer idade e fase da vida, basta ler algo adequado, uma trama que te prenda. Embora já haja esforço e melhoria, acredito que o hábito da leitura, assim como a educação e o acesso à cultura em nosso país, possa ser mais fomentado.

Espaço Cultural: Quais foram os impecilhos que você encontrou para produzir seus livros?

Laura Conrado: No começo, o difícil foi publicar. Mas o trabalhoso mesmo é divulgar! Não adianta deixar por conta da editora que tem vários livros além do seu, cabe ao autor investir no corpo a corpo, estar em eventos e se divulgar na internet. Tornar uma obra conhecida é tão difícil como escrever uma boa história.

Espaço Cultural: Quais autores você gosta de ler?

Laura Conrado: Sou muito marcada pelos livros da Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Dostoiévski, Luiz Fernando Verissimo… E também pela poesia do Drummond e do Fernando Pessoa. Há vários autores contemporâneos que são incríveis e tenho medo de elencá-los e me esquecer de algum.

Livraria Espaço Cultural: Qual a importância das redes sociais para divulgar seu trabalho como escritora?

Laura Conrado: É fundamental! A internet nos permite chegar onde não conseguimos estar fisicamente, onde vai demorar a ter evento… Sem as mídias, o processo de divulgação seria muito mais demorado, e nosso contato com o leitor menos intenso.

Livraria Espaço Cultural: Você acredita que o livro de papel poderá ser substituído pelos e-books?

Laura Conrado: Acho o livro de papel insubstituível. É bom folhear, contemplar a obra pelo todo, tocar e, quando possível, ter o autógrafo do autor. Mas também leio muito no Kindle. É prático, leve, comporto vários livros e é ideal para viagens. Além disso, o e-book é um pouco mais barato, o que me permite comprar mais títulos. Mas ainda mantenho o prazer de ter meus autores favoritos e obras de estudo em livros físicos. Uma opção não exclui a outra.

Livraria Espaço Cultural: Quais são seus próximos projetos dentro da literatura?

Laura Conrado: Em agosto, lanço um novo título pela Globo Livros. Ainda não fechamos o título, mas estou muito empolgada com a premissa. Construi uma protagonista muito real e pouco abordada nos livros jovens adultos nacionais: é moradora de comunidade, negra e é a primeira de sua família a ingressar numa universidade. É uma história de superação, de autoconhecimento e, claro, com amor e bom humor, pontos que sempre presentes em meus livros.

Livraria Espaço Cultural: Você acredita que a sua literaturae contribui para o empoderamento das mulheres, já que seu público e bastante feminino?

Laura Conrado: Eu trabalho para isso. É natural abordar questões de gênero nas vivências das minhas personagens e eu estudo para isso, além de dividir minhas próprias descobertas. Sei que faço uma literatura de entretenimento, mas faço com muita consciência e reflexão. Espero cumprir a minha parte para nossa geração se mantenha cada vez mais informada, ativa e livre.

Livraria Espaço Cultural: Você participa de diversos eventos literários pelo Brasil e esteve na Feira do Livro de Porto Alegre, poderia comentar o que achou da feira e se pretende retornar?

Laura Conrado: A Feira de Porto é conhecida em todo país e reúne uma programação de primeira. É uma alegria fazer parte. Espero muito voltar este ano para debater meu novo livro que acredito trazer uma boa temática para se discutir entre o público jovem.

Livraria Espaço Cultural: Fique a vontade para fazer algum comentário!

Laura Conrado: Tenho leitores muito queridos em Porto Alegre, desde quando comecei em 2012. Ser lida no Rio Grande do Sul, um estado tão famoso por sua produção literária, é lisonjeiro. Espero muito revê-los e continuar fazendo obras de qualidade e divertidas. Agradeço a Livraria Espaço Cultural pela oportunidade. Em breve, vamos nos reencontrar! Abraços!