Escritora da semana: Letícia Wierzchowski

Confira uma entrevista exclusiva com a escritora gaúcha Letícia Wierzchowski que lançou seu primeiro romance aos 25 anos. Seu romance A casa das sete mulheres, foi adaptado para uma série na TV Globo, sendo exibida em mais de trinta países.

Livraria Espaço Cultural: Como despertou em você a vontade de escrever seu primeiro livro?

Letícia Wierzchowski: Sempre fui muito criativa, mas quando deixei a universidade para trabalhar com moda, comecei a escrever. Encontrei na literatura a possibilidade de criar histórias, casas, gentes, mundos inteiros.

Livraria Espaço Cultural: A Casa das Sete Mulheres foi um livro de grande sucesso, como surgiu a ideia de escrevê-lo?

Letícia Wierzchowski: Nossa, já falei tanto sobre isso. A ideia surgiu da leitura de um romance, Os varões assinalados, do Tabajara Ruas. Un belo livro sobre os homens que fizeram a guerra. Achei que deveria contar o outro lado, o das mulheres. Depois lancei Um farol no pampa, a continuação da história. E agora estou começando o livro 3, que vai fechar a trilogia – isso é novidade. Será lançado no ano que vem.

Livraria Espaço Cultural: E sobre a adaptação para a minissérie na Rede Globo, o que você achou disso?

Letícia Wierzchowski: Achei ótimo, né? Foi um sucesso enorme e me trouxe muitos leitores. Sempre é bom quando um livro ganha um desdobramento desses!

Livraria Espaço Cultural: Quais são seus escritores favoritos e atualmente está lendo qual livro?

Letícia Wierzchowski: Tenho muitos escritores favoritos e vários livros de cabeceira. Alguns deles são Erico Verissimo, Tabajara Ruas, Phillip Roth, Vladimir Nabokov, John Cheever… Agora estou lendo livros para escrever o final da minha trilogia, romances e livros históricos que contam da época.

Livraria Espaço Cultural: Você encontrou dificuldades para ingressar na literatura? Quais foram? Pensou em desistir?

Letícia Wierzchowski: Foram muitas dificuldades, e não vou enumerá-las aqui… Ficaram para trás. Nunca pensei em desistir, porque escrevo com muita alegria, é uma vocação e um alívio para mim. Fui abrindo meu caminho aos poucos, com perseverança e trabalho.

Livraria Espaço Cultural: Você já tem uma vasta publicação de livros. Tem algum preferido?

Letícia Wierzchowski: Tenho alguns preferidos. São 25 livros já, entre adultos e infantis. Meus romances preferidos são Uma ponte para Terebin e Sal.

Livraria Espaço Cultural: Qual a sua opinião sobre os e-books? O livro de papel ainda é valorizado?

Letícia Wierzchowski: Quanto mais plataformas de leitura existir, melhor. Mas eu ainda prefiro ler livros em papel. Os e-books têm a sua utilidade – ocupam menos espaço, e ajudam quando a gente quer comprar um livro que não é publicado no país. O processo é facilitado. Mas o livro em papel tem o meu amor. Gosto do objeto livro.

Livraria Espaço Cultural: Quais os projetos literários que você está trabalhando atualmente?

Letícia Wierzchowski: Finalizando meu primeiro livro juvenil, que sairá pela Editora Globo, e fazendo pesquisas pro último livro da minha trilogia.

Livraria Espaço Cultural: Para você, qual o papel das redes sociais para divulgar a literatura?

Letícia Wierzchowski: Acho bem legal. Pessoas falam de literatura em algumas redes, como Skoob, e, pra mim, tem sido um espaço de troca com meus leitores.

Livraria Espaço Cultural: Como incentivar crianças e adolescentes a lerem mais?

Letícia Wierzchowski: Dando-lhes bons livros e dando, também, o exemplo. Quem tem livros em casa, quem tem pais leitores, acaba gostando de ler. Porque ler é maravilhoso, só isso. O problema é transformar a literatura numa obrigação escolar… Se houvesse um contraponto nas famílias, a leitura seria vista como uma alegria, um prazer. Mas, a maioria dos jovens acaba lidando com a literatura como matéria escolar apenas.

Livraria Espaço Cultural: O que significa a literatura na sua vida?

Letícia Wierzchowski: Significa agrandar a minha vida, viver outras vidas que não apenas esta minha, cotidiana, palpável. É uma escada, uma fuga e uma alegria.

Livraria Espaço Cultural: Fique a vontade para fazer algum comentário para os nossos leitores.

Letícia Wierzchowski: Bem, apenas: leiam. Bons livros sempre são uma grande companhia.